RSS

Arquivo da categoria: Kotor

Kotor : cartão postal

Bem, conforme prometido, hoje vamos falar sobre Kotor. Até porque ficamos o dia todo por aqui. Ontem fomos jantar com o Henk, um holandês que conhecemos no ônibus de Mostar, e que, apesar de não fazer sentido, está pedalando por aqui. É que ele tinha deixado a bike aqui em Kotor, e foi passear pela Bósnia. Gente boa.

Entrada da cidade velha

Entrada da cidade velha

Acordamos cedo, e pra nossa felicidade, estava um super sol, ótimo para passearmos e principalmente subir a montanha que fica aqui atrás, a fim de apreciarmos uma das vistas mais bonitas que já vi. A subida consiste de 1.366 degraus, fora os trechos em rampa, que eu não contei, mas deveria. O Khouri tinha lido que são 1.500 degraus, não deve estar longe.

Kotor

Kotor

 

Subida íngreme - 1.500 degraus

Subida íngreme – 1.500 degraus

Demoramos pra subir, pois a cada curva nós parávamos para tirar fotos. Quando chegamos lá em cima, foi mais de 1 hora tirando fotos e babando, quase que literalmente. A vista consiste da cidade murada, do mar azul esverdeado, as montanhas ao redor, lembrem-se que se trata de um fiorde. Lá pelas tantas chegou finalmente um navio de cruzeiro, não sei se para atrapalhar a vista, ou para compor. O fato é que não combina com aquela paisagem.

Vista do fiorde

Vista do fiorde

No alto do forte

No alto do forte

Descemos tão devagar quanto subimos, pois já estava um sol de rachar, e como a luminosidade tinha mudado, acho que tiramos a mesma quantidade de fotos de novo, dos mesmos lugares.

Passeamos a tarde toda pela cidade velha, depois pelo cais, e um pouco do resto da cidade. Vale ressaltar que ontem à noite a cidade estava vazia, quase todos os turistas eram dos cruzeiros, ou foram embora de carro. Não vimos grandes hotéis por aqui, apenas alguns hotéis boutique na cidade velha. Acho que ainda tem muito para evoluir. Mas certamente Montenegro está fazendo muito dinheiro com o turismo. Os navios de cruzeiro vêm, e seus passageiros compram (e como compram), comem, bebem e por fim jogam. Aqui é o paraíso das apostas, vimos várias casas de apostas em futebol, tinha até a tabela da série B do Brasileirão. Engraçado como eles escrevem os nomes dos times brasileiros. Exemplo : Joinville pra eles é Džoinvil, Chapecoense é Čapekonse.

Kotor

Kotor

Mas o fato é que, apesar de ser mais evoluído do que a Bósnia e Herzegovina e a Sérvia, ainda há muito a ser feito em termos de estrutura para o turismo. No entanto, acho que foi o lugar mais bonito da viagem até agora. Um amigo meu esteve aqui em julho, e disse que ficou mal impressionado com os vendedores de relógio falsificados. Claramente ele veio na altíssima estação, o que não foi nosso caso.

 
2 Comentários

Publicado por em outubro 2, 2013 em Balcans, Bálcãs, Kotor, Montenegro