RSS

Arquivo da categoria: Sarajevo

Sarajevo : um domingo especial

Vale à pena falar sobre a noite de ontem. Primeiro fomos comer outra comida tipica, chamada burek. Trata-se de uma torta enroladinha, tipo folheada, que pode ter como recheio carne, espinafre, batata ou queijo. Os restaurantes fazem em grande quantidade e vendem à quilo. É realmente delicioso. As ruas estavam fervilhando, era sábado à noite e parecia um feriado nacional ou coisa do ramo. Como os bares, restaurantes, cafés e afins ficam todos na mesma área, parecia que uma multidão tinha invadido a cidade velha. Muito movimentado mesmo, desde famílias, grupos de idosos, jovens e até adolescentes, tudo misturado. Claro que cada estabelecimento com sua tribo. O problema é que nós não nos encaixamos em nenhuma dessas tribos (quase que nos enquadramos nos idosos hehe). Por isso, e pela temperatura, que despencou, voltamos pro hostel cedo.

Hoje o tempo continuava bom, vem ameacando chover à uns 3 ou 4 dias, mas só pegamos umas gotas em Belgrado. Agora parece que a coisa vai ficar séria, e hoje à noite entra uma grande chuva nos Bálcãs, e vai até depois de amanhã. Vamos ver. Dessa vez eu trouxe guarda chuvas (uau!!).

Rodamos pela cidade velha, dessa vez parando em cada ponto de interesse, andamos bastante, vimos a famosa Ponte Latina, onde ali perto foi assassinado Franc Ferdinand em 1914, estopim de primeira Guerra Mundial. Andamos por 7 horas, repetimos o cevati de ontem. Vale ressaltar que apesar do país ser majoritariamente muçulmano, todos convivem em paz. Nota-se nas ruas as diferenças entre as religiões, fora os turistas, é claro. Uma harmonia só.

Latin Bridge

Latin Bridge

Monumento às crianças mortas na guerra

Monumento às crianças mortas na guerra

Pra finalizar, quando estávamos com um astral lá pra cima, decidimos ver uma exibição sobre Srebrenica. Pra quem não lembra, Srebrenica é uma cidade da Bósnia e Herzegovina que foi declarada zona neutra em 1994, durante a Guerra da Bósnia. A ONU enviou uma tropa holandesa, que ficou tomando conta da cidade, até que o exército bósnio sérvio (isso mesmo, existia um exército bósnio, formado por sérvios) cercou a cidade por meses, até que em 11 de julho de 1995 (apenas 18 anos atrás) eles invadiram, e por uma semana executaram praticamente todos os muçulmanos que havia. Como era uma zona neutra, havia muitos refugiados de outras cidades, então o massacre foi horrível, posteriormente considerado oficialmente um genocídio. E olha eu de novo participando disso, menos de 2 anos depois de ter visitado o Museu do Genocídio em Ruanda, já estava aqui vendo as coisas mais cruéis que um ser humano (se é que da pra chamar de ser humano) pode fazer. Realmente deprimente.

Mas posso dizer que Sarajevo realmente me tocou, recomendo para aqueles que desejam conhecer um lugar diferente, que certamente não é Europa Europa, pois está longe de atingir os padrões da Europa Ocidental, mas nem por isso deixou de me marcar como um destino especial.

 
2 Comentários

Publicado por em setembro 29, 2013 em Balcans, Bálcãs, Bosnia, Genocidio, Sarajevo

 

Tags: , ,

Sarajevo : amor à primeira vista

Saímos de Belgrado cedo, pegamos o ônibus às 8, passamos pelos subúrbios e logo estávamos na highway. Essa era a highway que vai para Zagreb ou Budapeste, então logo viramos à esquerda, na direção sul. A highway então virou estradinha com mão e contra mão, sem acostamento. O ônibus parou 2 vezes para o motorista comprar pimenta e legumes. Nunca tinha visto nada parecido. Depois de quase 4 horas, e apenas 160 kms rodados, finalmente chegamos à fronteira com a Bósnia e Herzegovina. Após os trâmites de praxe, passamos pro outro lado do rio, e a estrada tomou diferentes contornos. Primeiro parecia a Estrada União Indústria, que liga Petrópolis à Itaipava, com um rio de um lado e montanha do outro. Depois ela pareceu a Estrada das Paineiras, na Floresta da Tijuca. Serpenteava no meio da montanha, até passamos por onde no inverno é uma estação de esqui. Na descida, virou uma estrada vicinal, sempre sem acostamento, mas passando por fazendas, e vilazinhas.

Parada do ônibus já na Bósnia e Herzegovina

Parada do ônibus já na Bósnia e Herzegovina

Resumo : foram mais 4 horas de uma paisagem estonteante, até chegarmos à Sarajevo. valeu muito à pena fazermos esta viagem de dia, a paisagem é deslumbrante. O preço a pagar é que para ir neste horário, o ônibus nos deixa na estação Leste de Sarajevo, que fica à 17 kms do centro. Nada que um bom taxi não resolva. Rapidamente chegamos ao nosso hostel.

Não sei se foi sorte ou competência, mas de novo o hostel é excelente. Tudo funciona, tudo limpo, os recepcionistas nos deram todas as informações que queríamos. Basicamente estamoshospedados à 2 quadras da rua principal de pedestres. De cara, vimos a principal igreja católica de Sarajevo. À 50 metros, a igreja ortodoxa. Se anda mais uns 150 metros,demos decara com uma mesquita. Aliás, como a Bósnia e Herzegovina é majoritariamente muçulmana, há centenas de mesquitas na cidade.

Igreja Ortodoxa

Igreja Ortodoxa

Proibido entrar com metralhadora na mesquita!

Proibido entrar com metralhadora na mesquita!

A grande surpresa foi que, além deste monte de atrações, a cidade bombava. Cheia de turistas (muito mais que Ljubljana e Belgrado) e locais, andando pra cima e pra baixo na rua de pedestres, como sentados nos cafés, bares e sorveterias. Como toda boa cidade muçulmana, ha centenas de lojinhas que vendem de tudo, bazares típicos, enfim um movimento e vibração que eu não esperava. O que faz a ignorância.

Vista de Sarajevo, com cemitério muçulmano

Vista de Sarajevo, com cemitério muçulmano

Café típico

Café típico

O lado bom desta ignorância é que ela fez nascer um erdadeiro amor à primeira vista. Já era final de tarde, mas fizemos questão de subir um dos morros que cerca a cidade para vera vista da cidade velha. Fiquei só imaginando como foi na época da guerra, já que a cidade é toda cercada por morros, e ficou sitiada por meses.

Descendo do morro, fomos provar o famoso Cepati, que é uma espécie de mini kafta o pão árabe. Uma delícia!!! Ainda vamos sair hoje, e amanhã temos o dia todo para conhecer melhor esta cidade cheia de vida. Mas o certo é que estamos maravilhados. E pensar que no post inicial eu escrevi que teria sido melhor fazer a viagem invertida, pois o melhor ficaria pro final (a Eslovênia).  Ainda nem chegamos ao meio, e já me arrependi de ter escrito aquilo.

Burek - folheado com carne dentro, uma delicia!

Burek – folheado com carne dentro, uma delicia!

 
Deixe um comentário

Publicado por em setembro 28, 2013 em Balcans, Bálcãs, Bosnia, Sarajevo