RSS

Arquivo da tag: Skopye

Skopje : a Dubai cultural dos Bálcãs

Chegou a hora do último dia da viagem. E deixei para o último dia um passeio por Skopje. Nada mais emblemático para consolidar meu erro de avaliação inicial (chega, já toquei neste assunto várias vezes). Mas também porque Skopje vem se transformando radicalmente, e com fontes desatualizadas por mais de 2 anos, seria mesmo impossível saber de antemão o que está acontecendo.

Bem, existe um projeto de refundação do país em curso. Essa etapa foi batizada de Skopje 2014, porque tem como prazo final estar concluída em 2014. E posso atestar que tem boas chances. Trata-se de uma verba aprovada de 208 milhões de euros, que muitos dizem poder facilmente (já conhecemos um pouco disso, não?) em 500 milhões de euros (só 2,5 vezes??). Estão construindo prédios governamentais, museus, hotéis, estátuas, pontes, teatros, casa de opera, até um arco do truinfo novinho em folha. Tudo isso em um raio de menos de 1 km. A maior parte já está pronta. Destaque total para a estátua de Alexandre o Grande, com 22 metros de altura (ou seria altitude?), no meio da Macedonia Square. Do outro lado do rio, uma estátua com a mesma altura, do seu pai, Philip da Macedonia. Duas pontes novíssimas, com várias estátuas de bronze, prédios enormes estilo neo clássico, enfim um verdadeiro arsenal de atrações para as lentes dos ainda pouco turistas que frequentam a capital. No painel instrutivo feito para os turistas, há 45 atrações do projeto, 31 delas já inauguradas, e as outras em construção.

Estátua de Alexandre O Grande

Estátua de Alexandre O Grande

Macedonian Gate

 

Museu Arqueológico e uma das pontes novas

Museu Arqueológico e uma das pontes novas

 

Monumentos, ponte de pedra e fortaleza ao fundo

Monumentos, ponte de pedra e fortaleza ao fundo

E por que a comparação com Dubai? Ora, quem admira em Dubai o que o dinheiro pode construir, mesmo sabendo que é tudo novo, não tem problema em admirar todas essas novas atrações. É fato que em 26 de julho de 1963 um forte terremoto atingiu Skopje, matando mais de 1.000 pessoas, e destruindo mais de 80% da cidade. Então alguma reconstrução era justificável, mas talve não neste montante de verba. Conversando com alguns macedônios, fica claro que por um lado eles reclamam que o dinheiro poderia estar sendo gasto em outras coisas mais prioritárias, considerando que a Macedônia ainda não é Europa Europa. Mas certamente eles deixam escapar um grande orgulho em mostrar a história do país para os estrangeiros de uma forma grandiosa. Outro fator é a já falada encrenca com a Grécia por conta do nome do país. Tudo isso deve atrair mais atenção e turistas, e com isso mais simpatia pela causa da Macedônia. 

O resultado final é, apesar de todas estas considerações, muito positivo. Realmente, independente de gostar ou não de tudo estar sendo feito ao mesmo tempo, deve-se admitir que é diferente, e por isso admirável do ponto de vista do ineditismo (cultural).Bem, passando pelo centro, existe um bairro turco do outro lado do rio bastante agradável, bem típico, com suas ruelas de pedra, suas lojas de produtos árabes, seus cafés e restaurantes de kebabs. Não poderia deixar de existir um forte no alto de um morro, uma mesquita e uma igreja grandiosas. Outro fator que chama bastante a atenção é que todas, todas mesmo, as avenidas, têm 3 faixas de carro de cada lado, com um canteiro florido no meio, isto é, são bem largas. E para enfeitá-las, ônibus de 2 andares iguais aos de Londres se misturam ao tráfego. Isto mesmo, ônibus de linhas regulares.

Õnibus londrinos e avenidas largas

Õnibus londrinos e avenidas largas

Para fechar com chave de ouro, o Aeroporto Alexandre o Grande, estalando de novo, e mais uma vez nos deixando babando de inveja.

Novíssimo Aeroporto Alexandre o Grande

Novíssimo Aeroporto Alexandre o Grande

Será que Skopje pode se reinventar como destino turístico? Primeiro depende do gosto do freguês. Gostei do que vi, uma cidade segura, arrumada, cheia de atrações novas e antigas, povo acolhedor, enfim, um lugar para não deixar de ir em uma viagem aos Bálcãs. Existe desde a época da Iugoslávia uma highway que vai de Atenas até Viena, passando por várias capitas dos Bálcãs, uma delas Skopje. Isso pode ajudar, considerando as outras estradas que pegamos no caminho.

 
Deixe um comentário

Publicado por em outubro 10, 2013 em Balcans, Bálcãs, Macedonia

 

Tags: